14 abril, 2010

De facto as crianças não podem andar sozinhas ou os pais exageram?

A pergunta pertence à jornalista do jornal i, numa longa entrevista : "De facto as crianças não podem andar sozinhas ou os pais exageram?"

Daniel Sampaio responde assim: "Essa é a pergunta mais difícil que fez até agora. As cidades não são seguras. Na altura eram. Mas acho que os pais exageram. Têm uma paranóia securitária, estão sempre a pensar em coisas horríveis que podem acontecer e não deixam as crianças com dez e 11 anos atravessar a rua. E depois, extraordinariamente, aos 15 anos deixam-nos sair à noite até às seis da manhã. Quer dizer, não as prepararam para vencer as dificuldades do dia-a-dia. Depois, de repente, entram na adolescência, consomem álcool e drogas e não há nenhum controlo. Tenho um exemplo de um rapaz que sigo. Trabalho ao pé da escola secundária onde anda. Fiquei de lhe arranjar uns apontamentos. E esse menino, que tem 15 anos e sai à noite para as discotecas, não atravessou duas ruas para os ir buscar a minha casa. O pai teve de largar o emprego para ir a minha casa buscá-los. Os pais não têm firmeza para dizer "tu não deves sair antes dos 16 anos".
O DS comentou que a pergunta era difícil. Contudo, acho que deu uma resposta fácil. Poderia ter dito mais alguma coisa (mesmo que se alongasse, teria sempre lugar neste sítio) mas optou por algo que estaria, até, ao meu alcance responder. Eu, que só sou avô... (mas se fosse dito por mim, ninguém daria a atenção que o assunto merece...).