21 abril, 2010

Somos aquilo que fazemos e as memórias que cultivamos.

Dois convites num só dia, um denominador comum: a memória. Aceitei ambos. Mantenho a convicção que nós somos aquilo que fazemos e as memórias que cultivamos.
  • Primeiro convite – Relembrar relações distantes, então irmanadas por tantos sonhos e lutas comuns. Reencontro com um grupo que insiste em percorrer os caminhos da memória com a esperança de que irão dar a um destino feliz.
  • Segundo convite – Relembrar quase tudo o que tem a ver com o lugar e com a comunidade local, a minha, da qual me vou aproximar mais. As variáveis espaço e memória devem ser , pelas razões que referi no meu post de ontem, devidamente acarinhadas e participadas. Se o quiserem fazer também, apareçam. Este último convite é público:

Encontros de História e Património

Diálogos em Noites de Verão 2006-07 [ lançamento editorial]
24 Abril 2010, 16h00
Forte de São Julião da Barra, Oeiras