18 maio, 2010

A adesão das massas ao fenómeno religioso, deixa-os descansados


A adesão das massas ao fenómeno religioso, deixa-os descansados quanto à forma pacífica e resignada com que aceitarão as medidas acordadas entre PS e PSD:
- Aumento do IRS este ano sobre trabalhadores e pensionistas: €586 milhões
- Aumento de IRC este ano para as grandes empresas: apenas €193 milhões
- Aumento do IVA em 1 ponto percentual, a aplicar também a medicamentos e produtos essenciais (pão, leite, batatas, arroz, etc) o que dá um aumento de imposto de €600 milhões/ano
Contra a minha expectativa, o Papa passou por cima destes temas onde, pensava eu, a sua Igreja deveria pronunciar-se.
Tal expectativa era legítima. Como escrevi anteriormente, Bento XVI chegou a expressar-se contra o sistema capitalista (1 de Maio) afirmando: “O colapso financeiro em todo mundo demonstrou, como sabemos, a fragilidade do sistema económico actual e das instituições relacionadas com ele”. Mas, por cá, ignorou completamente o tema...
Segundo o jornal Times o Papa estaria preparando uma nova encíclica que teria um capítulo especial intitulado "Fraude e Fisco", o qual estabeleceria condenação moral aos fraudadores e aos paraísos fiscais que se abrem à ocultação de patrimónios ilícitos. Nada parece ter acontecido e , por cá. ignorou completamente o tema. Julgo que a Igreja se afasta cada vez mais do mundo dos necessitados. Julgo que cada vez mais desilude...

"Rogério, tu tens mesmo a certeza de que este gajo vai condenar as desigualdades sociais?"