05 junho, 2010

Advogados reagem ao meu selo, usando o Expresso

É assim a primeira página do suplemento de economia do Expresso.
A legenda diz: "ROCKSOLIDÁRIO Dez sociedades de advogados vão dar um concerto de rock
para apoiar um projecto de solidariedade social"...
Rapidamente alguém me passou o alinhamento musical do espectáculo. Percebe-se que as intenções dos jovens advogados são outras. O projecto que apoiam é o da manutenção do estado da nossa justiça, de solidariedade para com o Governo e Assembleia que lhes garante Cada um deles tem poucos processos. Mas, a continuar assim, asseguram o seu emprego, principescamente remunerado por 10 anos que é a duração média entre a sua contratação e o despacho final dos juízes de primeira instancia (depois ainda tem as alcavalas dos recursos...). Assim não só garantem um emprego chorudo como se divertem, à grande!
Porque é que o Expresso coloca isto numa primeira página de economia? Falta de temas? Fuga a explicitações do que é lá isso de "Círculos Virtuosos de Desenvolvimento Económico? Vingança por ter editado um selo e, assim, correr-se o risco de acabar a mama dos rapazes?
Não sei, perguntem ao Daniel Bessa. Ele está ali mesmo ao lado deles e é o economista de serviço.