10 março, 2011

A Dª Esmeralda e a vizinha do 4º andar, a conversar (1)

As vizinhas, do prédio do Rogérito, comentam a vida em tom aflito

Vizinha do 4º andar – Olá Dª Esmeralda, venha aqui um bocadinho, pus a galinha a cozer e ainda vai demorar. O senhor João agora vende. Esta está fora do prazo, mas não adianta reclamar…
Dª Esmeralda – Olá vizinha, por acaso também tenho galinha. Comprada no senhor João, nessa mesma condição. Fica um bocadinho mais barato… É tudo um dinheirão…
Vizinha do 4º andar
– Então o que me diz ao discurso do coiso? Olhe que até me dói a cabeça de tanto pensar…
Dª Esmeralda – Pensar? Julga então que era a si que se referia com aquela de “termos de sair da letargia”?
Vizinha do 4º andar – Então era a quem? E o sobressalto cívico, não era a nós também?
Dª Esmeralda – Aquilo é guerra entre os boys de cada lado ou então para não ficar calado. Está a ver então, o coiso apelar a nova revolução?
Vizinha do 4º andar – Que pena… Eu queria sair da letargia… entrar em sobressalto… cívico!
Rogérito (gritando do 3º andar) - Vizinhas, estão a deixar esturrar as galinhas!