03 setembro, 2011

Sábado... Foi assim, a semana que hoje finda (9)

As ideias, feixes de luz necessários, não se têm confrontado.
O pior: se deixarem de existir a escuridão será completa

No plano pessoal - A semana não correu mal. Despertei ódios e paixões que é sinal de continuar vivo, fugir ao banal e provocar desassossego...

Acontecimentos relevantes - Confirmaram-se todas as suspeitas: o que se diz, no contexto de um gesto democrático (uma eleição), é para fazer exactamente o contrário logo passada a votação. Confirma-se que as propaladas gorduras do Estado estão no lado errado das própriamente ditas. Constata-se que as únicas propostas claras para estimular a economia partem das organizações sindicais ao reclamarem aumentos salariais (parece ironia mas, face ao desemprego, se o poder de compra não se reforça, quem vai comprar o que se produz? E vale a pena produzir aquilo que não se vende?). Confirma-se que as privatizações são para acontecer e que a não taxação das fortunas é para dar confiança ao capital de que podem comprar, sem risco... 

Conceitos adquiridos:  RNB - Rendimento Nacional Bruto

Descobertas: Guardo o dia de hoje para o efeito (vou àquela Festa que se diz não haver tão bela como ela). Para já conto com uma: esta