21 fevereiro, 2012

Carnaval... hoje não me disfarço. Fico igual.

De mil escolhas, hoje não me disfarço.
.

Você? Porque não um palhaço?
Ninguém lhe levará a mal
.
<>o<>
.
Recitar, 
enquanto tomado pelo delírio
não sei mais aquilo que digo 
e aquilo que faço. 

Todavia é necessário. 
Esforça-te! Vai! 
És tu talvez um homem? 
Ah! ah! ah! ah! ah! 
Tu és Palhaço. 

Veste o casaco
e a cara enfarinha. 
O povo paga 
e quer rir aqui. 

E se Arlequim 
te rouba a Colombina, 
ri Palhaço e
cada um aplaudirá.

Muda em piadas 
o espasmo e o choro, 
numa careta o soluço e a dor.
Ah! Ri Palhaço, 
sobre o teu amor partido.
Ri da dor 
que te envenena o coração!
.
----------.....................................------- (ver aqui)