11 julho, 2012

Não, não é romantismo não... É o estado da Nação!


Até abandonamos quem não quer tal abandono...