26 novembro, 2012

Geração sentada, conversando na esplanada - 20 (educação?, assim não!)

(Ler conversa anterior) 
"(...) esta acção tem de ser denunciada pois vai destruir a possibilidade de construção de um projecto educativo, instaurar o paradigma do comando e do controlo burocrático, decalcado do modelo de governação central, desistir de uma pedagogia fundada na ideia da proximidade, provocar gravíssimos problemas nas aprendizagens dos alunos. A escola, tal como a conhecemos, vai deixar de existir e em seu lugar vai erigir-se a fábrica onde o que interessa é a gestão (i)racional dos recursos.(...) " 
"Mega-agrupamentos - Invocar o nome do aluno em vão" in Terrear

Depois de saber que quase todas eram professoras, não me admirei dos temas escolhidos

- Que me dizes àquela treta dos custos por turma serem no "público" superiores ao "privado"?
- É treta!
- Mas não serão mesmo?
- Quem sabe?, o que podes esperar é que o tal estudo vai servir para tudo...
- Achas?
- Acho... caso não, estariam a falar dos nossos custos comparados com outros, por esse mundo...
- E os nossos... não são altos?
- Comparados com os países que apostam na educação, não!
- Por exemplo?...
- A Suécia, a Dinamarca, a Finlândia... os nossos são quase metade...
- Ah, mas esses não podem servir de comparação...
- Então queres falar da Irlanda? da Espanha? da Itália? da ... Islândia?
- E tu achas que os privados vão abocanhar a educação?
- Porque não? O investimento está sendo feito em seu proveito...
- Os mega-agrupamentos estão nessa lógica?
- Claro!, o capital gosta de economias de escala... uma pequena escola seria "peixe-para-o-gato"....
- Tens razão é que vai tudo, tudo, nessa direcção: os custos, os mega-agrupamentos, estes tormentos...