07 dezembro, 2012

JUNTAS DE FREGUESIA ESCOLAS DE VIRTUDES


"Reduzir o número de Freguesias? Admito que sim se for essa a vontade das populações. As Freguesias são mais que balcões prestadores de serviços públicos - são símbolos de proximidade,identidades referência de afectos que não têm preço - são escolas de virtudes, exercício democrático.
Numa visão mecanicista da vida, com mão de ferro, insensível este desgoverno quer impôr uma " reforma " sem diálogo sério, sem definir competências nem meios.
Este desgoverno isolado da vida real, vai gratuitamente comprar mais uma "guerra " transversal à lapela política das pessoas. Este desgoverno a soldo aposta na asfixia do Poder Local - mas será derrotado também nas aldeias.

Ainda os presidentes das Câmaras Municipais eram nomeados pelo poder central já as Juntas de Freguesia eram eleitas por sufrágio directo das populações." 

"...E, assim, cada vez mais a democracia se reduz a um esqueleto, como “coisa” descarnada e exangue – a tal “santinha dos altares”, de que falava Saramago, venerável embora, mas distante e fria..." 

7 comentários:

  1. Caro Rogério
    Apesar de "descrente e lamurianto" sou dos que pensa que há que usar todos os recursos para travar a fundo a ofensiva em todas as frentes que este bando de neoliberais está a tentar fazer (a a Somar ao que já fez). O tal travão pode não ser o ideal, mas que é preciso carregar no pedal , e!
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar


  2. Estamos a deixar que, de nós, apenas fiquem múmias... e nem no museu da História tenhamos um lugar.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  3. Concordo com a posição do amigo Eufrázio Filipe!

    ResponderEliminar
  4. Fala quem sabe e o Eufrázio é dos que mais sabe.

    ResponderEliminar
  5. Assim se deixam mais abandonados do que nunca aqueles que mais precisam de ajuda e de políticas de proximidade.

    ResponderEliminar