16 dezembro, 2012

Nações Unidas propõem renegociação da dívida: "Se Portugal não o fizer já, terá de o fazer daqui a seis meses, de joelhos", afirma Artur Baptista da Silva, o economista português que coordena uma equipa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento...

Imagem retirada daqui
Uma mentira muitas vezes repetida passa a ser uma irrefutável verdade. Uma verdade repetida mas insistentemente escondida, é verdade que não existe. Mas se a tal verdade consegue vencer o silêncio a que é remetida e aparece, repetida, de cada vez que aparece, logo é desvalorizada e apelidada de cassete. A pretensa verdade é que não há saída. A verdade desvalorizada é que há alternativa: renegociar a dívida.

A pouco e pouco vai-se desanuviando o nevoeiro. E todos os dias aparecem novas (e autorizadas) vozes. Todos sabem que o tempo conta, e o governo sabe que luta contra o tempo, tempo que muitos têm dado a contento. Tempo para refundar: refundar o Estado, refundar tudo o que nele puder ser refundado; refundar a saúde, refundar a escola, o ensino, a pensão do velho e o subsidio ao despedido; refundar o conceito de trabalho, o horário e o salário; refundar o tempo de lazer, refundar o sol e o mar, refundar aldeias, vilas e cidades até fartar. E se ao fim de seis meses ainda não se tiver tudo refundado, que se refunda o calendário pois é o tempo que está errado...



NOTA: A imprensa vai calando e retardando (tanto quanto pode) as vozes dissonantes. Neste caso o Expresso publica esta entrevista com mais de um mês de atraso sobre o discurso de Artur Baptista da Silva, dado a conhecer numa conferência que pode ouvir aqui.

10 comentários:

  1. ... daqui a seis meses, quando nos tiverem caído em cima "o Carmo e a Trindade"... e é tão premente que não cheguem a cair...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  2. Coelho Gaspar e o cúmplice Cavaco

    não estão ao serviço do país

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo Rogério

    Hoje passando apenas para agradecer a presença carinhosa no dia do meu aniversário...Fiquei feliz.Obrigada.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. sem dúvida uma voz autorizada...

    abraço

    ResponderEliminar
  5. Mas não é arrasar Portugal que Gaspar, Coelho e o cúmplice Cavaco pretendem?! Para estas criaturas, tal notícia só pode ser uma imensa alegria!

    Te desejo sereno solstício de Inverno, festas alegres, Natal com amor e um 2013 muito bom, junto aos teus.

    ResponderEliminar

  6. Prece-me tão claro!

    Realço a desmontagem (decidida) deste verbo "refundar" que na voz deste (re)fundador quer dizer "desfazer" "destruir" "aniquilar"...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. Concordo com a Lídia Borges.
    Uma palavra basta para qualificar a luta de abutres na parte final para onde miseravelmente nos atiraram.

    Agradeço as visitas e os comentários ao longo do ano.
    Desejo-lhe a si e aos seus Boas Festas e um Próspero ano - 2013.

    ResponderEliminar
  8. Artur Batista da Silva ??? Mas quem é A B da Silva ??? Coordena ??? Coordena o quê ??? Que equipa e de que PNUD ??? Nós enfiamos cada uma. Perguntem à ONU quem é este ABS e vejam que resposta obtêm.

    ResponderEliminar
  9. Está confirmado, o homem é um farçola e foi denunciado na SIC Notícias agora mesmo. Aquilo que sabia dele não me permitia adiantar aqui muito mais, pela responsabilidade que estas coisa envolvem. É pena porque o discurso batia mais ou menos certo à parte de um ou outro ponto.

    ResponderEliminar
  10. Mas ainda assim posso agora desvendar que em meados de Outubro cancelamos uma conferência com este senhor por suspeitas que detectamos nele:
    http://associabril.blogspot.pt/2012/10/ciclo-radiografias-do-nosso-tempo.html

    ResponderEliminar