21 Fevereiro, 2013

...e o PIB, pumba... contudo, há 16 anos que isto era previsto!

Diário de Noticias de hoje
Não há bruxedos e por isso não há bruxos... nem adivinhos. Se há quem consiga prever é apenas porque usa a memória, sabe da poda, sabe olhar para ver e pensar e, sobretudo, conhece as teias que o diabo tece:
...E quando se questiona o Governo sobre as consequências para o nosso aparelho produtivo, para as pequenas e médias empresas não exportadoras, ou sobre quem vai pagar os custos operativos da introdução do “Euro”, cada Banco, ou mesmo no pequeno comércio a resposta é inevitavelmente a mesma: não há outro caminho, não há outra solução. Depois quando o desemprego explodir (...) então lá teremos as desculpas dos constrangimentos externos… A verdade é que o Governo do eng. Guterres e o PS, irmanados com o PSD, decidiram desde o princípio que o País tem de querer a moeda única e o Tratado de Maastricht. E é a esse querer unilateral e autoritário que o eng. Guterres e o Governo apelidam de “desígnio nacional” ...
... A moeda única é um projecto político que conduzirá a choques e a pressões a favor da construção de uma Europa federal, ao congelamento de salários, à liquidação de direitos, ao desmantelamento da segurança social e à desresponsabilização crescente das funções sociais do Estado.»  
Carlos Carvalhas, Secretário-geral do PCP «Interpelação do PCP sobre a Moeda Única», 1997

18 comentários:

JP disse...

Primeiro esse senhor já se enganou tantas vezes (que meiguinho estou, não é?) que com um pingo de dignidade já tinha pedido a demissão.

Depois...olhe Rogério, já nem é o País, é a europa que não sei para onde caminha. São os tais perigos do capitalismo, já velhinhos de tão falados.

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Muito premonitório!
Infelizmente a maioria não vislumbrou o que aí vinha...
Além disso o valor dado ao euro em Portugal ainda perturbou mais a situação!

Chique de Bonita disse...

passei pra te fazer uma visita.adorei o blog
http://chique-debonita.blogspot.com

jrd disse...

Se ainda por cá andar, para o ano avança com o plano "C".

Maria João Brito de Sousa disse...

não consigo ler os restantes comentários por causa da tremedeira do ecrã... mas confesso que também eu tremo de cada vez que o gaspar abre a boca... e não é por mim, não. No estado em que estou, não vou longe , venha o que vier...


Abraço gde!

quem és, que fazes aqui? disse...



Por onde vamos, todos vemos.

Para onde vamos, também todos sabemos.

Temos é de lhe dar com um plano(de A a Z)

Beijinho

Laura

Ana Tapadas disse...

Viajava para Abrantes ao som desta notícia, ao longe adivinhava-se uma chuvada grossa...ontem trabalhei onze horas seguidas (com 45 minutos para almoço).
Para quê? Que nos estão a pedir estes incompetentes?

Lídia Borges disse...


Há tantos que só vendo crêem, mas para que assim seja, estão agora, culpados e inocentes, a suportar a insuportável teimosia e arrogância com que este governo nos tem brindado.



Lídia

Tétisq disse...

Está tudo previsto...é só passar a reter os ordenados na fonte ( na totalidade) enquanto isso os portugueses vão morrendo à fome e deixam de cantar aos ministros....
Uma cambada de palhaços é o que eles são...

O Puma disse...

Que abram os olhos

os cegos

nas urnas

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O CC até podia ter razão, mas agora que estamos no Euro, uma saída seria catastrófica para as famílias portuguesas. Não lhe parece?

Rogério Pereira disse...

Caro Carlos,
nunca daixei de responder (aqui) a uma pergunta pertinente... respondo em três pontos:

1º - o facto de (o post) alertar para o que está a acontecer não quer (obrigatoriamente) dizer que a solução seja fazer o tempo voltar para trás. Mas não é de enjeitar uma saída negociada. Tudo deve ser posto em cima da mesa...
2º - a questão é tão grave, que deve ser encarada, na possibilidade de, não colocando (nós) a nossa saída, alguém (que não nós) a colocar.
3º - Falta discutir um monte de coisas, designadamente o poder negocial que temos para negociar a reestruturação da dívida, nos termos em que o PCP ( e o Bloco)propôs...

Tudo (o dito) está-nos a passar ao lado, e o caminho que está a ser levado, só nos conduz ao buraco...

(sábado vou estar onde o Carlos deve calcular)

Branca disse...

Já tudo foi dito. O Euro nunca foi a melhor solução e a "Europa federal" não fez senão desde o princípio descaracterizar países e desestabilizar economias.

Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Obrigado pela resposta, Rogério.
se a saída for negociada e nos beneficiar, nada a opôr, mas não me parece que tal seja posível. Já quanto à reestruturação da dívida será inevitável.Poderá vir mascarada com outro nome, mas é apenas uma questão de tempo.
Quanto ao local onde estará no sábado, sinceramente, não sei :-)
Ou refere-se a 2 de Março?

Rogério Pereira disse...

Carlos,

Vê aquela imagem que está no canto superior esquerdo? Se clicar, saberá onde eu amanhã vou estar...

Graça Sampaio disse...

De fracasso em fracasso até ao derrube final! ESPERO!!!

AC disse...

Em terra de cegos...
É isso, Rogério!

Abraço

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ achat cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ prix cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis dove comprare
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis