04 outubro, 2013

Equilibrando o desequilíbrio, ou a procura da normalidade... 2


Passado todo este tempo sobre o acontecido e ali estava eu, na sala apinhada aguardando a chamada. Enquanto se espera para ser chamado a atenção é dispersa, mas sempre se olha os que também esperam e se é atraído a pensar sobre o que estarão pensando. Percebo que é mau para mim fazer, no meu estado desequilibrado, tal exercício.“Cada pessoa é um abismo. Dá vertigem olhar dentro delas”. Mesmo que não alinhe com pensamentos "freudianos", desviei, por precaução, a atenção e o olhar e peguei numa daquelas revistas que sempre existem nos hospitais... não abri uma página, o meu nome sou e a voz anunciou o gabinete onde me dirigir. Descrever o que se passou dentro daquele consultório dava para texto mais extenso, mas resumo: o médico deu-me um tratamento que devia dar ao mundo. Isso mesmo, para recuperar o equilíbrio, dois safanões e uma brusca reviravolta. Exactamente o que o mundo precisa. 
Acho que estou melhor!