11 janeiro, 2014

A baixa dos juros, aquela bola de cristal e as eleições europeias...


Foi aquela bola de cristal, lembram-se? Dias antes dizia que a taxa de juros descia. E desceu. Sabem agora o mesmo que eu: os neurónios nacionais dão confiança aos mercados e estes aliviaram o torniquete. É necessário manter viva a galinha dos ovos de ouro e expor isso perante a Europa inteira. Dirão, na campanha, "como podem perceber a galinha não vai morrer". A Europa vai a votos e haverá dinheiro para sobrevivência do enorme galinheiro. Haverá uma acalmia como há muito não havia. Depois tudo voltará à mesma, diz-me a bola de cristal.
Nas empresas e na rua, a luta continua.