19 novembro, 2014

Carlos do Carmo e as palavras mais belas que alguma vez o mundo terá ouvido

 Para ouvir, clique em RTP 1976
Não sei se o Carlos do Carmo logo, falando do seu trabalho, falará da repartição da sua vida e do pão. Não sei se agradecerá ter-lhe, o fado, traçado o feliz destino de ter dado voz às palavras mais belas que algumas vez o mundo terá ouvido. Não sei se agradecerá a todas as vozes que lhe agradeceram a carreira de uma vida inteira e se fará referência a gestos canhestros ou à omissão caseira de gente que não presta. Só quero assinalar que foi por sua voz que ouvi a melhor definição para o que julgara indefinível - o amor - nessa "Estrela da Tarde" que nos povoa a memória.
Esta a minha homenagem, para além da espuma dos dias que por vezes tolda o passado.