14 novembro, 2014

Os dias. O "Dia Nacional da Indignação, Acção e Luta" e "O DIA EM QUE O GOVERNO NÃO CAIU"


(...)
Dizes tu: que esperaste muito tempo.
Que já não podes ter esperanças.
Que esperavas tu? Que a luta fosse fácil?
Não é esse o caso: a nossa situação é pior que tu julgavas.

É assim: se não levarmos a cabo o sobre-humano,
estamos perdidos.
Se não podermos fazer o que ninguém de nós pode
exigir, afundar-nos-emos.
Os nossos inimigos só esperam que nós nos cansemos.
Quando a luta é mais encarniçada é que os lutadores
estão mais cansados.
Os lutadores que estão cansados de mais,
perdem a batalha.»

Bertold Brecht
"Pessoas detidas são 11. Presidente do Instituto de Registos e Notariado. Director-Geral do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Secretária-Geral do Ministério da Justiça. Buscas no Ministério do Ambiente. Buscas no escritório de Luis Marques Mendes, Ana Luisa Figueiredo, Miguel Macedo e Jaime Couto Alves Gomes, uma empresa de consultoria e gestão.24 horas de Governo de Portugal. (...) E neste dia o Governo não caiu. Ninguém se demitiu. Nenhuma entidade pediu responsabilidades. O Presidente da República não dissolveu a Assembleia da República. O Primeiro-Ministro continua a ser Passos Coelho. O Ministro da Economia ainda é Pires de Lima. O Vice Primeiro-Ministro ainda é Paulo Portas. A Ministra da Justiça ainda é Paula Teixeira da Cruz. O Ministro da Saúde ainda é Paulo Macedo. E por aí fora."
"No dia em que o governo não caiu", os entretantos  são tantos