16 julho, 2015

A imprensa e como ela quer que eu pense como ela pensa

Não, nem todos estão estão a ser formatados...
Dezenas de jornais e revistas, milhares de títulos levam à ideia de escolha e ela existe. Podem-se comprar jornais diferentes, revistas desiguais, escolhidos por critérios vários. Além disso, há também os hábitos, quem fielmente leia sempre o mesmo, perdendo-se a razão disso ao longo do tempo. Entendo isso mas descubro, sem espanto, que há algo de transversal a qualquer redacção de qualquer jornal. É algo que formata a opinião ou que a mantém dentro de limites  estreitos (que se fazem passar por amplos). Há quem sobreviva ao pensamento único? Haver há, mas custa muito! Se quiser lutar contra isso, comece por entender que a tal imprensa diversa é dominada por um número reduzido de cabeças. Meia dúzia, ou pouco mais: