13 julho, 2015

A Grécia e o plano B... da Alemanha


O secretário geral do meu partido tem dito e repetido que Portugal tem de preparar o processo de saída do euro. Num texto pouco comentado, citei Jerónimo onde este dizia que a saída de Portugal da moeda única nunca poderia ser um "acto súbito".  Mas o meu partido também tem dito e repetido que teremos que estar preparados para uma saída forçada. 
Na Grécia, o Syrisa não só não se preparou para isso, como não ultrapassou a «contradição entre o não querer mais austeridade e pretender permanecer no euro». 
O governo grego não preparou um "plano B". 
Fê-lo a Alemanha, e, a confirmar-se a denúncia de Varoufakis, a situação é mais grave e totalmente fora do que o comentadeiros encartados vinham a comentar.