22 abril, 2016

Afinal, Dilma falou do clima...

Foi um discurso digno, que merece ser ouvido. Contudo foi enquadrado por anunciadas (e comentadas) atoardas. Entretanto Dilma dedicou a maior parte de seu discurso para elogiar os esforços mundiais na construção do Acordo de Paris - uma série de ações para combater o aquecimento global - e para expressar o comprometimento de seu governo com tais medidas. A presidenta classificou o acordo como uma "histórica conquista da humanidade". As mudanças, segundo ela, farão com que o mundo se torne mais sustentável.
Mais uma vez o PIG (Partido da Informação Golpista) estendeu-se ao comprido.

9 comentários:

  1. Pois é, Rogério.
    Isso afirma a sua altivez e dignidade, enquanto toda a empresa
    golpista manipulava as informações, vivemos aqui a deformação
    assistida e determinada aos piores fins democráticos.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dilma, suponho, terá tido surpreendido:

      - A comunidade internacional, ao não se assumir como destituída
      - A sua própria imprensa, desacreditando-a (para que ainda ela tem crédito)

      Eliminar
  2. Ouvi o discurso. E gostei.
    Actualmente em todo o mundo, a imprensa manipula opiniões, e leva para o poder os seus amigos e correlegionários. Ela é na prática o governo sombra
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais que governo-sombra, a imprensa é um poder
      e tem partido

      Eliminar
  3. Ouvi perfeitamente enão duvido, nem por um segundo, doa existência do PIG (Partido da Informação Golpista)

    Abraço!

    Maria João

    ResponderEliminar
  4. A campanha mediática também faz parte do golpe. Quando necessário, lá se vai a independência e a isenção do jornalismo. Neste caso, a notícia do acontecimento antecipou-se ao próprio acontecimento, que acabou por não acontecer. Foi um intencional exercício de cartomancia jornalística, para enganar papalvos, como eu, que, acriticamente, acreditei naquela falsa e tendenciosa informação, de que Dilma poderia aproveitar, à margem do evento em que iria participar, a oportunidade para denunciar a cabala de que está a ser vítima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Alexandre,

      A campanha mediática não só faz parte do golpe, como é o seu primeiro agente.

      Sem a Globo, a Folha e a Veja, tudo seria diferente

      Eliminar
  5. Lá como cá, os ataques da direita são processos de intenções, sem qualquer fundamento, caluniosos, repetidos até à exaustão pelos canais (cloacas) da desinformação.

    ResponderEliminar