25 abril, 2016

Este ano, Abril mais Abril!

Às 10 horas em ponto lá estava. As comemorações iniciaram-se um pouco mais tarde. Aberta a sessão solene, as crianças assaltaram o palco munidas com cada um o seu instrumento. Seguiram-se vários enxertos de obras, umas conhecidas outras nem tanto.  Reconheci o projecto e as suas influências venezuelanas...
(por falta de imagens, coloco um vídeo colhido no youtube) 
 Seguiram-se poemas e discursos onde as diferentes forças políticas se posicionaram sem se alterar, de forma relevante, os posicionamentos conhecidos.
À tarde o desfile foi como há muito não acontecia, tantas as gerações presentes e crentes: Este ano, Abril foi (ainda) mais Abril.
 Sabe ainda a pouco, mas este é o rumo (Jerónimo o afirma)



21 comentários:

  1. Obrigado por partilhar.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  2. Tens razão, Rogério; sabe a muito pouco, mas o que se celebra é um Abril que soube a tudo. (sei que ruiu, que foi minado, deturpado, atraiçoado, mas ... soube a tanto, naquele dia!)

    Abraço!


    Mª João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reparaste na juventude?
      Quantas gerações estão aí?

      Abril pode ir tardando, tardando... mas não morrerá

      Eliminar
    2. Reparei e também o associei, de imediato, ao projecto venezuelano...

      Abril pode lá morrer! :)

      Eliminar
  3. Bom de ver!

    E de ouvir os jovens músicos desse projeto tão válido quanto necessário. A juventude precisa de crescer "amparada". Bem hajam!

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Amparada", Lídia; é exactamente esse o termo.

      Forte abraço!

      Mª João

      Eliminar
  4. Abril precisava renascer.

    Um beijinho grato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abril, não morreu
      digo eu

      bastou sair à rua para o perceber

      E, querido "pássaro azul", nada tem que agradecer

      Eliminar
  5. ..." e cá estamos nós para dar Esperança!..."

    forte e comovido abraço, meu caro Rogério.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "dar esperança"
      e transmitir a certeza
      de que quem luta sempre alcança

      Abraço
      meu caro

      Eliminar
  6. Hoje, se puder e quiser passe pelo Sexta. Ele e eu gostaríamos de o ver por lá.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. pelas fotos, dá para ver que foi bem comemorado...
    gostei
    obrigada pela partilha
    beijinho

    :)

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. fiquei contente
      e trago para ti
      uma pequena semente
      semeia-a no teu jardim

      Eliminar
  9. Foi bonito. A esperança não pode morrer.
    Assim haja fermento na massa...

    ResponderEliminar