27 abril, 2016

Marta, dentro de uma bela tela!

Algures, em Rio de Mouro (Sintra)
Tinha Marta definido um caminho e procurou emprego. Recuou percebendo que era um caminho cinzento e dorido. Negro e cinzento não são as cores dela. Está cá em casa e deu-nos conta da sua decisão de procurar uma outra tela, certa de que as cores enfeitam uma realidade fictícia que escondem e camuflam os esforço preciso para a subida.
Mas está decidida a subi-la.
(foi uma boa notícia, força Marta!)