26 junho, 2016

Eleições em Espanha? Nada ficará como antes!


«Chama-se Alberto Gárzon e é, com apenas 30 anos, o mais jovem de todos os líderes partidários. Em tempos de novos partidos e de novos paradigmas, coordena a Esquerda Unida, federação que é herdeira directa da Transição e da Esquerda Republicana. Num país em convulsão político-partidária, com formações a lutar pelo poder dois anos depois de terem sido formadas, Gárzon é o mais popular de todos os líderes partidários e arrisca-se a influenciar, e muito, os próximos anos da vida espanhola».
(continue a ler)

Tenho vindo a citar Eisntein sobre a insanidade. Dizia ele "Insanidade é estar a fazer as mesmas coisas e esperar resultados diferentes". Ocorre-me a propósito dos resultados eleitorais, que os povos também são insanos quando votando (quase) da mesma maneira esperam resultados diferentes. Quanto a Gárzon... ainda agora começou, e (com ele) nada será como antes