27 julho, 2016

Portugal, condenado com “pena suspensa”

(...) A decisão da Comissão Europeia de aplicar uma “pena suspensa” constitui uma medida inadmissível de Bruxelas, agravada com o facto de manter o país refém do condicionamento do acesso aos fundos estruturais, numa altura em que o investimento é fundamental para o crescimento da economia.

Esta posição é indissociável da pressão e da ingerência para reverter a política de reposição de direitos e rendimentos, para forçar a aplicação de medidas adicionais negativas no Orçamento do Estado (OE) de 2016, condicionar fortemente o OE para 2017 e sinalizar, desde já, o desejo do regresso à política do passado.(...)

ler tudo, aqui
 (...) Estão a dizer-nos: “vocês são irresponsáveis, vocês não fizeram o que deviam; resolvemos dar-vos mais uma hipótese, mas é bom que façam tudo o que vos dissermos daqui para a frente”. E o poder de chantagem continua bem presente, como fica claro das declarações que vamos ouvindo.(...)
Ler tudo, aqui