28 agosto, 2016

Uma Festa renovada erguida por um grande colectivo (rejuvenescido)

 «Saudação a todos vós, aos construtores, aos que organizam, arquitectam e projectam, aos que divulgam a Festa do Avante!, que vendem as EP - Entradas Permanentes e elevam a sua militância, e a transformam numa realização humana ímpar, na Festa da juventude, na Festa de Abril e dos seus valores políticos, sociais, culturais, de fraternidade e solidariedade internacionalista onde há espaço para todos os que vêm por bem. (...)
Com as jornadas de trabalho a darem o impulso determinante, que não é visível, realizaram-se movimentações de terras, construiu-se uma nova vedação, e uma nova entrada na Festa, colocaram-se de raiz todas as infraestruturas de energia de iluminação pública, de águas, de esgotos, de comunicações. Construímos novos arruamentos transportando e colocando lancis a pulso, plantámos novas árvores, preparámos o espaço para a implantação das organizações e espaços centrais, construímos uma novo espaço criança. De ano para ano teremos uma Festa melhor. Sim, o trabalho sempre foi fonte de realização do ser humano, mas este trabalho, este empenhamento militante tem um significado mais fundo. É constituído por homens, mulheres e jovens que pagando a sua EP para entrar, constroem a Festa do Avante!, disponibilizando-se para as tarefas dos três dias em que se realiza, sentem-na como obra sua partilhada com milhares de visitantes, delegações internacionais e onde sobressai a participação imensa da juventude.(...)
 Jerónimo de Sousa, ontem, na Atalaia

2 comentários:

  1. Não há, Rogério, não há mesmo Festa como esta!!!

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  2. Que seja uma grande festa!
    Bj ~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar