22 dezembro, 2016

Natal. Será a Maior Flor do Mundo a Amizade?


E toda a aldeia foi ver a "Maior Flor do Mundo"
____________

...resoluto, opto por falar de um sentimento necessário e difícil de explicar. Saramago atreveu-se a tal, mas de maneira tão discreta que pergunto-me se, na vertigem dos dias apressados, alguém terá dado por tal. Reconto o que Saramago contou. Faço-o a partir do vídeo (ver abaixo). O tal escaravelho despertou a curiosidade do menino. A amizade começa normalmente por uma impressão forte causada por o outro. Segue-se o interesse e, logo de seguida, a expressão primária da posse e da exclusividade. O menino, aprisiona o surpreendido escaravelho. Quer-o só para si. Pretende-o só seu. É comum nas amizades, na sua fase inicial e, por vezes prolonga-se por mais do que seria devido e perde-se. Não é conhecida a relação estabelecida entre o besouro e o seu carcereiro, mas é contado que na primeira oportunidade o besouro foge.
A perseguição acontece mas não para aquilo que parece. Dá-se pura e simplesmente um cordial reencontro. Sem falar - pois seria outra a estória se os animais falassem - o besouro indica-lhe a passagem para a outra margem. A margem onde está a flor carente e que se virá a tornar a Maior Flor do Mundo. A verdadeira amizade é assim, quase sempre nos conduz a locais belos e a gestos necessários.
Conta-se depois como menino fez aquilo que fez perante a admiração do povo. No fim, dá-se a despedida e cada um vai à sua vida, com a Maior Flor do Mundo, na imagem ao fundo. O menino vai crescer e o escaravelho vai fazer rodar o sol, fazendo-o rolar pelo firmamento acreditando ambos que um dia esse sol brilhará para todos nós. Tal acontecerá, se a amizade se tornar "A Maior Flor do Mundo"...
(reedição, com alterações)

8 comentários:

  1. Tenho as mesmas dúvidas que Saramago afirma ter ao perguntar-nos; "Será que eles (adultos), aprenderiam o que há tanto tempo têm andado a ensinar?", mas concordo com a pressuposição de que a amizade seja "a maior flor do mundo".

    Até que Sol brilhe para todos nós.

    Maria João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, e é preciso regá-la

      Um pouco de chuva, também faz falta

      Eliminar
  2. A história de um menino que mora na cidade e vai até o fim do mundo para salvar a sua amiga flor que está a morrer.
    Nela, Saramago fez uma crítica ao crescimento desenfreado das cidades e à destruição de vidas, não apenas das flores.

    Como eu gosto destas suas coisas belas !
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (aqui só para a gente, sei que meus netos vieram espreitar "isto"...)

      Eliminar
  3. obrigada pelo conto


    deixo um abraço de Boas Festas!

    ResponderEliminar
  4. eu, flor por capricho, impulso ou natureza; eu flor com espinhos, flor vermelha, ou flor por coração, venho aqui deixar as boas festas e para estragar tudo vou acabar assim: um bom natal é um natal sem prendas.
    Rogério, um bom natal e tal e coisa, desta amizade assim e só...
    do Rei dos Leittões

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sem prendas?

      Nem penses... Já viste a agressividade nas vendas?

      O Pai de Natal que se cuide, a Popota passa-lhe a perna!

      Para ti, um Bom Natal e coisa e tal
      do Rei Mago

      Eliminar