17 dezembro, 2016

Redacções do Rogérito (33) - "A minha vida daria uma peça de teatro"

Tema da redacção: "Teatro da Cornucópia"


Disse-me a senhora professora que a vida de uma companhia como esta daria um filme e aquilo que eu acho é que se é verdade que a minha vida daria uma peça com muito mais razão a tal cornucópia devia manter-se em cena pois se caso não fique a minha vida fica carecida de encenação.
Eu gosto muito de teatro pois é mais aquilo que a vida é e o cinema é mais aquilo que nos fazem crer o que a vida está a ser sem que se possa validar o que estamos a ver e se a cena filmada é real ou inventada ou o que é ainda pior se o que o que estamos a ver não será coisa inventada para nos dar a volta ao juízo e eu não gosto disso.
Numa altura em que querem encerrar o teatro e desfazer a companhia tenho o sentimento de que o que era mesmo muito útil era abrir uma sala em cada bairro e cada sala ter um palco e cada palco ter luzes da ribalta e buracos onde se metem aquelas pessoas que vão lembrando o que às vezes se varre da memória e um pano que se pudesse abrir e fechar e onde de quando em quando se dissesse merda sem levar uma reprimenda da senhora professora ou de quem por lá estivesse.

Este meu amor ao teatro vem do tempo em que pisei um palco.
Foi numa sala de aula e em que a turma toda se empenhou uns fazendo os cenários outros os trapos e adereços da época de 1640 e só não gostei do meu papel de traidor e só aceitei por ser o único Miguel de Vasconcelos que cabia no armário e passava pela janela desenhada no cenário.
Aprendi uma coisa nesse meu desempenho e  deste aí nunca mais traí e é para isso que o teatro é preciso.