08 fevereiro, 2017

A educação na Finlândia (voltando à vaca fria)


Voltar à vaca fria é uma expressão que não só me agrada como frequentemente pratico. Quando pego num tema, não o largo e frequentemente nele insisto. 

Ao almoço, dizia eu, "bolas! entrar às 9h, ter uns quantos intervalos sem ter onde nem como gozá-los e depois ir buscar o miúdo às 17,30h. Chegar a casa e ainda ir fazer os trabalhos... não é uma violência, apre!, é um massacre"  

Procurando mais informação sobre como será a "coisa" por lá tropeço numa imagem. E... raios me partam, se este puto finlandês não está a copiar a obra do meu Miró (ver quadro ao lado)

Estar ou não é dúvida que não interessa. O que relevo, é que há grande proximidade na expressão plástica, na forma de combinar as cores... e qual é a tese? Os nórdicos finlandeses são quase tal e qual os netos de quem tem alma celta, coração luso e sangue mouro.

Qual é a diferença?

Veja-a, aqui, nestes 7 princípios de fazer inveja!