31 agosto, 2017

Resposta a uma mensagem preocupada

Jornada de trabalho - Agosto de 2016
Dei por ter sido longa a minha ausência quando há pouco recebi uma missiva que rezava assim:
«Olá, Rogério!
Calculo que andes cheio de trabalho com a construção da Festa, a pré-campanha e todo o restante trabalho partidário, mas confesso que seis dias de ausência de publicações no Conversa Avinagrada me deixaram preocupada. Quebraste um padrão e as quebras de padrões não são nada habituais em ti. Está tudo bem contigo e com a tua família?
Abraço grande.»
Resposta pública, neste espaço:
«Olá, Maria João! Tens razão em estranhares este silêncio de rimas, metáforas e ironias. Sinto que não devia ter deixado este espaço por tanto tempo, mas o tempo é cada vez mais um recurso escasso - quanto mais o queremos e falta nos faz, menos o temos...
Este ano não fui dar prática ao tanto aprendido na Quinta da Atalaia. Nem despreguei um prego. Nem fui escolher telas, estrados e tábuas. Nem fui entregador de martelos ou abastecedor de pregos. Nem fui limpador de fogões. Nem experimentador de esquentadores. Nada. Este ano fui tocado por outras tarefas: Fotografo; Assistente de realização, operador de imagem, editor e produtor de vídeos; Designer  gráfico, paginador, produtor de conteúdos, compositor de texto e revisor. Em três meses, mais de uma centena de páginas (algumas prontas a dar entrada na tipografia), dava um livro. Falarei delas em dias seguintes. 
Ah!, esquecia-me de te dizer que sou candidato algo a que tenho de entregar todo o tempo. O que sobra, já te descrevi como o aproveito.
Quanto à família, tudo bem.
Obrigado pelo teu cuidado. Abraço»
Imagens de apresentação da minha candidatura... e há aqui outras mais...