21 outubro, 2018

Conversas cruzadas (ao Domingo) - 2

Por obrigação contratual, esta de cruzar conversas, cito o Bruno.


A imagem acima é terrível?
Ser, é! Mas não mais que outras que diariamente nos entram casa adentro, sem explicação, nem enquadramento. Dos conflitos armados que se apresentam, fosse a nossa imprensa alinhada com a paz e não deixaria de apresentar o balanço das vítimas, das armas vendidas, da origem das ditas, do que está por trás, das causas de milhares de vítimas civis...

Assim, não sendo possível desviar os olhos das crianças que a tanto assistem, sugiro que passe nas escolas o vídeo abaixo. Talvez a professora Eurídice pegue na ideia. Ela ou outra professora. Ou um Director de Escola. Ou, até, sei lá, porque não o Ministro? Pois não é verdade...
...que é no banco da escola que tudo começa
aí se poderá ensinar a amar a paz
e a odiar a guerra?

Não será difícil encontrar informação semelhante sobre outras guerras, Vietname, Guerra Colonial, etc, etc, dos tantos etecetera que subsistem, para além do silenciamento criminoso. Não será difícil encontrar quem disso fale (ontem, só organizações foram 45, e presenças mais de setecentos militantes da PAZ)

Mas... em tudo isto, onde entra o Bruno?
Foi do sítio dele que retirei o vídeo.

20 outubro, 2018

ENCONTRO PELA PAZ (Pela paz todos não somos demais)


Há cerca de 20 anos que não se realizavam iniciativas co-organizadas pela CPPC e por movimentos católicos. Mas, lutando pelo objectivo da paz, «fazia todo o sentido haver uma organização conjunta, e foi isso que veio a acontecer» hoje, em Loures. O encontro surgiu, assim, da convergência 12 organizações e entidades iniciais: Câmara Municipal de Loures; Confederação Geral dos trabalhadores Portugueses – Intersindical; Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto; Conselho Português para a Paz e Cooperação; Federação Nacional de Professores; Juventude Operária Católica; Liga Operária Católica – Movimento de Trabalhadores Cristãos; Movimento Democrático das Mulheres; Movimento Municípios pela Paz; Movimento Pelos Direitos do Povo Palestino e Pela Paz no Médio Oriente; Pastoral Operária; União de Resistentes Antifascistas Portugueses.
As estas organizações promotoras juntar-se-iam mais 33 organizações e o movimento, hoje iniciado, não pára.

Estive lá, e das mais de 50 intervenções escolhi colocar o vídeo na intervenção de Eurídice, uma professora. Porquê esta escolha? 
Porque é no banco da escola que tudo começa
aí ou se ensina a amar a paz
ou a aceitar a guerra


19 outubro, 2018

Sobre como (realmente) vai o Mundo, ler tudo no "LADO OCULTO" - 7

 

AMEAÇA PARA LEVAR A SÉRIO

A edição Nº7 de O Lado Oculto  está à disposição dos leitores e nela divulgamos dados e factos sobre as crises agudas do neoliberalismo e do globalismo que merecem ser levados a sério.

Em primeiro lugar a ameaça fascista. A democracia formal, mesmo que expurgada da intervenção dos cidadãos, deixou de ser suficiente para saciar a gula inerente às "leis do mercado" e o neoliberalismo regressa gradualmente às origens, ao regime onde incubou: o fascismo. Exemplos flagrantes são o Brasil, através da candidatura de ódio, mentira e fundamentalismo cristão de Bolsonaro, assente numa conspiração que parece ultrapassar tudo quanto já se viu em falsificação política; e na Nicarágua, onde os Estados Unidos continuam a multiplicar ameaças enquanto o país regressa à paz.

A ameaça fascista sob mil e uma capas - populismos, nacionalismos - expande-se num mundo onde os que dizem defender a democracia não a travam, antes pelo contrário. A acumulação de armas nucleares atingiu níveis de extermínio total da vida na Terra. E a NATO continua a multiplicar guerras a que não põe fim. Por exemplo, há 17 anos que está no Afeganistão para "instaurar a democracia" e derrotar os talibãs; porém, democracia nem vê-la e os talibãs estão mais fortes do que nunca, ocupando a maior percentagem do território desde 2001.

O assassínio do espião e jornalista saudita Jamal Khashoggi exemplifica o tipo de aliados que a "civilização ocidental" escolhe no Médio Oriente, onde os Estados Unidos e Israel começaram a aplicar o "Acordo do Século" contra os palestinianos, mesmo sem o terem apresentado publicamente.

Entretanto a China vai fazendo o seu caminho nesta instabilidade mundial e acaba de adquirir a concessão dos portos de Israel e de Atenas - facto que pode ter repercussões em toda a região mediterrânica capazes de ultrapassar a mera questão comercial.

18 outubro, 2018

Bolsonaro, Presidente? Será, certamente!


Quando há dez dias atrás a RTP entrou na campanha a favor de Bolsonaro, o filho do candidato, ao ser entrevistado, foi claro: "meu pai será o primeiro Presidente brasileiro a ser eleito pela internet". Ele sabia o que o jornal "A Folha de São Paulo" hoje veio confirmar: a toda a hora centenas de milhões de mensagens anti-PT estão chegando, via whatsapp, ao eleitorado.

De nada adianta ter o legado de 13 anos do PT melhorado a situação do povo brasileiro e dado ao Brasil, como nação, outro crédito. Em 2016, a BBC Brasil procurou especialistas e levantou 6 indicadores internacionais para entender o legado dos governos do PT, até ao processo de impeachment, que afastou Dilma. No que foi apurado, o Brasil melhorou em 4 e não regrediu em 2... mas que adianta?

Diz-se que a mentira tem a perna curta, mas com Bolsonaro ela usa andarilho, a passada é larga e ninguém a agarra.