28 junho, 2017

MEO Arena, longe de cena (Fosse o acesso, o desempenho e o contributo, condicionados aos sócios dos bombeiros e o serão teria sido uma desilusão)

Rogério Pereira
Sócio nº 331 dos BVO
(com as quotas em dia)


4 comentários:

Catarina disse...

Estou aqui há que tempos a tentar decifrar o significado deste título e estou com uma certa dificuldade. Gostaria de me explicar, Rogério?! : )) Faz de contas que sou uma aluna do 6º ano! : )
Através de alguns blogues fiquei a saber que foi organizado um concerto a favor das vítimas de Pedrógão, e que, atendendo ao pouco tempo que tiveram para planear, foi um concerto muito bom e que angariaram bastante dinheiro. Muitos artistas famosos participaram e atuaram pro bono.
E a sua opinião foi que....

Anónimo disse...

Também me pareceu ambígua, esta tua publicação, mas... após os primeiros segundos de dúvida penso que fazes, tal como eu fiz, uma associação entre dois espectáculos; catastrófico, o primeiro, oportuno, o segundo.
A "sensacionalização" de tudo e mais alguma coisa - perdoa-me o neologismo, mas fez-me falta... - nunca foi algo que eu apoiasse, ou a que me "encostasse" sem protestar, como penso que saibas, daí que me tenha sido possível acreditar que compreendia este teu aparentemente ambíguo título.

Abraço!

Maria João

Victor Nogueira disse...

Bem, parece-me que a solidariedade se fica pelos mega-shows, sem correspondência no associativismo e participação quotidiana na vida das corporações de bombeiros voluntários

São disse...

Esperemos que se dê o passo seguinte e , entretanto, aproveitemos o que há.