04 junho, 2017

Um fim-de-semana intenso, sem perder um minuto para mudar o Mundo

No sábado, não ensinei o "Padre Nosso" ao vigário pois a Rita há muito que o sabia... e lá estávamos, eu e ela, entre muitos...
Domingo, no "Mexa-se na Marginal", além de explicar à Joana a minha frase batida também lhe ia explicando, enquanto íamos marchando, que é o Marxismo que dá sentido à vida. Ela riu-se do meu trocadilho... e deve ter ficado a pensar que há coisas com que não se deve brincar...