10 março, 2015

Passou, sem anúncio prévio nem nome referido na programação. Foi na sexta-feira passada (em canal fechado), sem grandes referências nem posteriores sequelas ou sequências... Minto, houve pouco mais de um minuto, de uma entrevista que durou perto de cinquenta. Tenho uma tese: se o Jerónimo se espalhasse, não haveria quem "os" calasse, mas... foi perfeito!

Há homens que trazem a alma espelhada na cara 
e a prática desenhada no gesto. 
As palavras? 
As palavras são coerentes com o resto

4 comentários:

Majo disse...

~
~ ~ Muito bem, Jerónimo!

~ ~ Fora com eles.

~~~~~~~~~~~~

Janita disse...

É triste dizer isto, porque no meio de tantos, ainda é um político que quando fala me merece crédito e confiança!

Um abraço

Majo disse...

~
~ O 'vivinho da costa' não está com pressa...

~ Prefere esperar pelo desfecho da lição grega...

~ Ou está com medo dos tremeliques dos mercados...

~ Entretanto, Portugal é vendido ao desbarato...
~~~~~~~~

Agostinho disse...

Vi. Esteve bem.