05 maio, 2017

Eufrázio convidou-me para um abraço... e eu vou dar-lho

 
«as minhas publicações não pretendem salvar o mundo, mas sim evidenciar afetos. Na verdade não me considero um poeta, apenas um artesão de metáforas. Escrevo porque me dá prazer, as minhas palavras querem transmitir algo, a quem as quiser ouvir».
Eu eu quero ir ouvir! (podia lá perder...)