13 outubro, 2015

Enquanto António Costa não se desengoma, aconselho a imersão às profundezas da mente...


Desde Agosto de 2010 que não aparecia prova mais irrefutável de estarem certas as minhas descobertas. Do ponto de vista prático, os meus testes, visando os mesmos objectivos, podem ser catalogados como ensaios não destrutivos e os agora divulgados não. "As pessoas podem ser identificadas pelo seu padrão de actividade cerebral" e, assim, "Tal como se uma impressão digital se tratasse, o cérebro de cada um de nós possui um perfil de ligações neuronais único e pessoal" . A cabeça é como uma impressão digital... Isto é, para ler o que se passa na mente de alguém, teria de levar  dele uma valente cabeçada (em vez de uma dedada). Não é prático. Fiz uma rogériografia a gente do Governo e ao Cavaco, sem sofrer nenhum mau-trato. 

Eis o padrão:

 Relatório rogeriológico (extracto)

«É uma tristeza olhar para esta Rogériografia. Apresenta dois hemisférios praticamente iguais de um cinzento azulado próprio da grande maioria dos humanóides. Nada de zonas ocupadas pelos processos próprios de zonas verdes como são os lúdicos, das artes, da cultura, da observação, do amor, da amizade. Nada, zero, népia. Já por lá terão estado (todos os cérebros nascem iguais) mas foram definhando, definhando até à sua completa extinção. Por essa razão os processos de reflexão, de pensamento profundo e de acção consequente são dominantes, embora com tendência para se irem cobrindo e neutralizando abundantes processos de nível superior (como podem verificar na imagem, no hemisfério esquerdo). O ar circunspecto e o porte seguro dos portadores destes cérebros conferem-lhes uma presença credível e séria pelo que aparentam ser um cérebro normal embora não o sendo.» Ler aqui relatório completo

2 comentários:

  1. Pois gostaria de saber como comentar este post.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. E será o Costa que tem de se desengomar, ou será o escavacado de Belém?

    ResponderEliminar