31 outubro, 2015

Assis, um produto do "4º poder", candidato a ressuscitar o cadáver


Tenho ouvido e lido o que já esperava ouvir e ler. A frequência com que aparecia, a audição que lhe era dada, os títulos que arrancava na imprensa diária, encorajou-o ao acto inspirado por Cavaco. Mas...
«Sem o colaboracionismo de Assis ou outro que tal, o governo empossado não se aguentará com uma moção de rejeição, quanto mais com três.
Vamos crer que a democracia continue a despertar em Portugal e que um governo ilegítimo nascido morto jaz morto e arrefece. E, contudo, Assis mexe-se; ou seja, há uma conspiração em marcha para ressuscitar o cadáver.» in, "Mundo Cão"

4 comentários:

Lídia Borges disse...



Parece-me que, quanto ao respeito pela Democracia, pela Lei, pela Ética, (conjunto de valores que deveriam nortear a conduta humana), atingimos o fim da linha.
Eis-nos chegados ao vale do nada. Agora vale tudo!


Lídia

Bom domingo!

Nidja Andrade disse...

Olá Rogério,
eis me aqui para ler mais uma de suas ótimas publicações.
Em se tratando de política, quero conhecer mais ficar só observando.
Te espero no meu humilde blog.
AbraçO

Elvira Carvalho disse...

Vamos acreditar que o cadáver continue cadáver e reine a democracia.
Um abraço e bom domingo.

maceta disse...

podiam ir os dois para a reforma, não se perde nada...