14 março, 2017

Não, não é a fila para a compra da raspadinha...


Em 2012, segundo a Visão, a Santa Casa derramou no mercado mais de 270 milhões de bilhetes de raspadinhas, o que, contas feitas, dava 26 cartões por cada um dos 10 562 178 portugueses apurados nos últimos Censos.
Em 2015, a raspadinha registou um crescimento de 55% face a 2014.
Em 2016 não há números... mas, felizmente, ainda não é preciso ir para a fila às 7 da matina para comprar uma raspadinha.
Isto é, custa muito mais ser pobre do que custa candidatar-se a ser rico...