02 fevereiro, 2017

E se o Governo de Costa encosta? Sem darmos por isso, o modelo vai para o "galheiro"

Eu sei que tenho gente amiga que preferiria que aqui viesse colocar assunto ou tema mais adequado a estados de alma e que lhes a elevasse. Faço frequentemente isso. Chamo-lhes "Interregnos para coisa belas" e tenho, nessas iniciativas frequentes, audiências razoáveis e elevados comentários. Outras rubricas que vão na mesma onda, estilo "rogérito" ou "Poesia (uma por dia)", tem tido frequências que me preenchem o ego e me incentivam à escrita.
Acontece que por vezes recorro a assunto sério e hoje ocorreu-me (pela agenda da imprensa), vir falar de coisa de que "ninguém" fala: REGIONALIZAÇÃO. 
Isto porque recuperei um blogue que seguia, porque a municipalização de uma data de coisas (transportes, florestas, educação, saúde, cultura, segurança social) passaram à ordem do dia e porque toda esta treta está inquinada e comprometida por uma lei de Passos, promulgada por Cavaco e que redefine o modelo de Democracia.
Se o Governo de Costa encosta, sem darmos por isso vai o modelo constitucional encostar. Vai ao ar. Reverter isso? 
Nem vos digo!
______________
Para quem se querer dar ao trabalho de aprofundar, eis um texto a preceito

12 comentários:

Anónimo disse...

A preparar-me para mais uma consulta médica e com um campo de visão diminuído pela necessidade absoluta de aumentar o tamanho das letras, só amanhã cá poderei voltar para ler demoradamente o "texto a preceito", em pdf. Mas fá-lo-ei!

Abraço!


Maria João

Fernanda Maria disse...

Amigo Rogério,
Sou das que gosta dos seus interregnos para coisas belas e meto a cabeça na areia para as coisas menos belas, defeito meu ou talvez sobrevivência ...
Admiro-o pela sua insistência e conhecimento político.

Um beijinho e bom fim de semana

Graça Sampaio disse...

Se encosta
Pessoal há que gosta...
E voltará tudo ao mesmo
Que "bosta"!!

Lídia Borges disse...


Não enCosta! :)

Bj.

Elvira Carvalho disse...

Eu gosto dos interregnos para coisas belas, dos poemas e do Rogerito. Não gosto menos das coisas sérias que procuro ler sempre. O que acontece comigo é que é muito mais fácil comentar as outras do que estas últimas.
Por isso às vezes saio sem comentar, e outras só comento depois de uma segunda ou mesmo terceira leitura.
Abraço e bom fim de semana

Pata Negra disse...

Ninguém que tenha poder em Lisboa deseja regionalização ou descentralização. O país continuará a ser Lisboa e o resto paisagem.

Um abraço da província e desencosta-te

Rogerio G. V. Pereira disse...

Se puderes, lê
Caso não, falar-te-ei dele

Rogerio G. V. Pereira disse...

Meter a cabeça na areia não é coisa insólita
nem pouco prática, pois a larga maioria
a pratica

a sobrevivência devia ter um custo adicional
só coisas belas, não vale

Rogerio G. V. Pereira disse...

Nunca
nada
voltou exactamente
ao ponto em que estava

Rogerio G. V. Pereira disse...

A verdade, verdade?
É que já nem sei
se algum dia desencostou

é que tudo isto
não depende de um só

Rogerio G. V. Pereira disse...

Quer que lhe faça uma confidencia?

O simples, comento a esmo
O que faz pensar,
nem sempre comento

Rogerio G. V. Pereira disse...

Cá desta parte da paisagem,
província próxima da cidade

te respondo
Costa é um momento pedagógico

Aprendamos!