24 fevereiro, 2017

Setenta e dois? Ah, pois!


Chegar a este estado septuagenário é giro, embora nem tudo esteja a ser engraçado.
A pensão vai dando, contando tostão a tostão. Por ser o pecuniário tão fraco, ao fim do mês não resta saldo.  E depois há aquelas pequenas coisas às quais nos temos que ir habituando pois aquilo que era, já foi...
Sobre o essencial e importante?
Vai sendo! Porque não param, nem a labuta nem a luta!
Boa?