21 julho, 2010

Um hino não se oferece, partilha-se...

Hoje seria dia de dar prenda. Peguei nela e depressa me arrependi. Como posso eu oferecer um hino? Um hino é para ser ouvido, sentido e partilhado. E nesta reflexão, fez-se luz. É isso: a partilha deste hino é, por si só, a melhor oferta que te posso fazer, cara Fernada (Ná). Espero que esta voz chegue à tua Casa de Rau hoje, dia do primeiro aniversário da tua "acolhedora casa"...