23 julho, 2010

Por tudo isto, não posso dar voz à minha consciência desalmada...

Depois do meu post de ontem, uma onda de solidariedade varreu a blogosfera e dela transvazou. Secundando as centenas de amigos que comentaram a minha "Metamorfose-I", vários sectores se mobilizaram perante a simples e ténue ameaça em deixar esta "conversa" e contra a voz da minha consciência chamando-me tolo por eu ver, na net, um instrumento de mudança.
No sector artístico, Kate Bush ligou-me, desesperada dizendo-me: "Rogério, já falei com o Peter e ele aceita que eu represente os seus amigos numa canção que passa a ser-lhe dedicada. Sinta-me nos seus braços, num gesto de terna amizade e ... não desista"

Atente na letra. Este homem tem fortes razões para desistir.
Ela dá-lhe confiança, tal como os meus amigos me deram a mim...

Contudo, na área política, tal receio não colheu a unanimidade representada no vídeo acima. Cavaco Silva terá dito: "Neste momento ainda é cedo para fazer campanha!". Ninguém terá percebido (como é costume). Por seu turno, José Sócrates, afirmou distante: "todos deverão concentrar-se no que eu faço e não me desviarei um segundo sequer para apoiar um gajo qualquer!". Apanhado desprevenido, Lula da Silva apenas balbucionou: "Ele que não desista. Não! Não pode...". Todos perceberam que Lula entrou fragilizado para a entrevista ao jornal Record , acabando por não conter as lágrimas, que muitos não souberam interpretar e ver-me na sua origem...

A partir de agora, só aposto em políticos que emocionados, me emocionem

Por tudo isto, sinto que tenho de ficar. Até para continuar a divulgar o "circulo virtuoso" de Lula da Silva, como aliás já fiz aqui, aqui e aqui... Assim, lá terei que dar a volta ao texto que tinha preparado para a Metamorfose - II.