26 julho, 2010

Pactuar com a estratégia de Pedro Passos Coelho é entrar num labirinto de onde dificilmente se sairá. Deprecia-la, também não é caminho....

Quando se define, como Pedro Passos Coelho fez, uma estratégia labirintica muitos se apressam a dizer que ela não leva a lado nenhum. Cuidado, PPC tem todo o percurso na mão, conhece os atalhos sem saída e, como foi ele que a desenhou, sabe que a única saída é a que conduz a uma consolidação dos interesses da classe que defende, dos ricos e dos poderosos...

É, contrariamente ao que se diz, um momento único para extremar posições e apresentar a "sua" proposta de aniquilação da progressiva da Constituição. Não precisa ter um discurso eleitoralista, pois não é suposto haver outras eleições que não sejam as "presidenciais". Mas há sondagens. PPC resolve submeter o seu projecto ao "escrutínio" das sondagens. Isto é, sonda as sondagens e estas são-lhe favoráveis. Hoje mesmo a TVI/Intercampus dá destaque a resultados que PPC não deixará de aferir, oportunamente: "Se as eleições legislativas fossem hoje, o PSD de Pedro Passos Coelho era o grande vencedor, com 39,2 por cento..."

Algumas pessoas que prezo, apressaram-se ou a evidenciar lacunas e imprecisões ou a depreciar as medidas e o seu autor. No primeiro caso, e a titulo de exemplo, André Freire faz um excelente artigo de opinião no jornal Público de hoje (ver aqui) onde afirma "O PSD pegou em algumas boas ideias e operacionalizou-as de forma deficiente e contraditória, prejudicando-as por isso...". Isto é, o meu querido amigo(*) aceitou entrar no labirinto de PPC ao silenciar-se sobre qualquer das propostas nos aspectos sociais e económicos. No segundo caso, Ana Paula Fitas, na "A nossa candeia", faz juízo depreciativo, escrevendo: "Passos Coelho começou por passear na avenida, distraiu-se numa rotunda, avançou em alta velocidade por uma auto-estrada sem portagens e foi parar a um descampado sem saída?". A imagem é interessante, mas infelizmente não corresponde à verdade. Passos Coelho definiu as regras do jogo e, depois das presidenciais, prestar-se-á a guiar o PS no caminho de saída do SEU labirinto e irá ter a uma nova Constituíção, naturalmente sob a batuta de um presidente... conveniente:

«Objectivamente, Portugal está num limiar da insustentabilidade e parece-me importante que o Presidente possa chamar a atenção de todos os intervenientes políticos para encontrar um caminho alternativo àquele que tem vindo a ser seguido»

Palavras de PPC, ontem, aqui

(*) Considero-me amigo de André Freire mesmo ignorando se me considera assim. Esclareço que, se decidi iniciar este blogue, também é "por causa dele", como aliás dou prova disso aqui e aqui.

22 comentários:

Fernanda disse...

Amigo Rogério!

Politicamente incorrecta ou não, digo que " as moscas são sempre as mesmas..............."!

PS ou PSD???!!! venha o diabo e escolha! Eu nunca votei nem votarei em nenhum deles!!!

Amigo, o teu comentário no Sempre Jovens é assustador! Vê lá não me abandones!
Todos somos poucos para dar voz a tantos violentados, desprotegidos, agredidos, chacinados, e todos oa outros "ados" e "adas" que tão bem sabes e defendes.

Conto contigo para as Causas Nobres Todas.
Comigo, conta sempre!

Beijinhos

Isa GT disse...

É pena que a maioria das pessoas só aprenda depois de dar uma velente cabeçada na parede e ficar depois a gemer com a dor e, neste caso, no final, ainda vai ter de pagar o tratamento ;)

Bjos

polittikus disse...

Uma coisa temos de reconhecer, Pedro Passos coelho é um demogogo de primeira linha, mas n~qo consegue enganar todos...

Rogério Pereira disse...

Fernanda,

Entre o PS e PSD, o Diabo tem vindo, com sucesso a usar os dois. Se pensa que a grande questão
é a sua hesitação,
desiluda-se.
Quanto à tua opção de voto, tinha essa impressão...
Só que essa não é a questão!
A questão é que vota, pensando que tal a conduzirá a resultados. Respondo citando Saramago: "Continuamos a falar de democracia como se se tratasse de algo vivo, quando dela pouco mais nos resta que um conjunto de formas ritualizadas, os inócuos passes e os gestos de uma espécie de missa laica".

Quanto ao resto, passarei por sua casa e esclarecerei tudo. Boa?

Beijo

Rogério Pereira disse...

Cara Isa,

Acho que nem mesmo assim. Dirão que lhe caiu um bocado de céu em cima, pagarão alegremente com mais um emprèstimo bancário e ainda ficarão com saldo para ir... a praias distantes, passar o Natal)

(achei excelente o seu post sobre o SNS)

Beijos

Rogério Pereira disse...

polittikus,

Tem razão. Não o substimemos. Quanto a não pretender enganar todos também estou de acordo. Para as suas pretensões tem uma meta apreciável. Ele conhece os números e a sua quota de mercado, para a "banha" que vende tem um potencial elevado: são cerca de 63% os portugueses que, segundo um estudo realizado, são benevolentes com a corrupção desde que possam beneficiar dela... é com esta cultura que politicos como PPC lidam e... ganham!

Infelizmente!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

PPC é um homem perigoso. Tudo é estudado ao detalhe, em termos de estratégia política. Está a encerrar Sócrates dentro de um labirinto e o PM ainda não percebeu.
Tenho criticado muito as posições de PPC mas, reconheço, algumas delas são apenas fogo de artifício para se demarcar do PS e o encurralar no momento oportuno.
Detesto - e tenho algum medo- de pessoas assim. Fazem-me lembrar umas boats que hoje apareceram lá pelo CR
PS: Compreendi perfeitamente que o post não era uma crítica, caro amigo. O que acontece é que este calor - aliado a um cansaço acumulado, de que ainda não recuperei- me está a deixar um pouco zonzo e nem sempre escolho as palavras adequadas. Peço desculpa se o induzi em erro.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Caro Carlos,
Temos a mesma ideia. Um adversário destes não pode ser menosprezado. De tão hábil chega a enganar o próprio Mário Soares que só hoje, no DN, reconhece que assim é e que se enganou, ao ter-lhe tecido elogios, quando o viu apoiar o Governo e pedir desculpa aos portugueses por ter de estender a mão ao PS. Para mim, esse seria o início da estratégia labirintica que, como afirmo no meu post, ele desenhou.

Entretanto, pessoas pelas quais nutro simpatia explícita embarcam... será, talvez, por falta de coragem em assumirem outras rupturas. Não sei. É que não sei mesmo...

Abraço amigo

folha seca disse...

Rogério

De acordo com a sua visão. Há uns tempos num post do nosso amigo Osvaldo Castro e ainda quando as sondagens eram favoráveis ao PS (já na era PPC) comentei com a velha expressão de que "não havia favas contadas" naquela sondagem.
Mas parece-me que no ultimo parágrafo da resposta ao Carlos Barbosa de Oliveira, está a questão. "É preciso coragem para assumir outras roturas".
Abraço

maiuka disse...

Rogério,
Acho que está a dar méritos a quem os não tem. O Pedro Passos Coelho não parece que tenha toda essa visão que afirma, ao lhe atribuir a definição de tal estratégia. Por isso, preocupa-me mais o comportamento do eleitorado que, penalizando o PS, irá abraçar o quer que venha, por muito mau que seja. De qualquer forma é uma boa reflexão!

Beijos

Beijos

Rogério Pereira disse...

Folha Seca,

Penso, e tenho esperança, que as "presidenciais" possam introduzir dados novos...

Um Abraço Amigo

Rogério Pereira disse...

Cara Maiuka,

Partindo da sua premissa (PPC não tem "estaleca" para larimbintar) os factos indiciadores estão aí e... a imprensa golpista pode trabalhar com eles. Os semanários promoverão até à exautão: comentadores, opinadores, politólogos e figuras de reconhecida importancia manterão o tema para em passo seguinte o passar à fase de "banho-maria". Quando novas sondagens surgirem as redações tirarão significativas conclusões...

Quanto ao comportamento dos eleitores, a sua preocupação merece um post. Para já, releia o que respondi ao comentário do amigo polittikus...

Beijo

lolipop disse...

Peço-lhe que me desculpe, amigo Rogério...quis vir aqui visitá-lo e retribuir as suas visitas, que adoro...mas ou é do calor, ou do assunto (estou fartinha desta gente!)...não se ocorre nada de inteligente...
Sabe o que mais me tocou no jornal desde ontem? haver gente que continuou a dançar, depois de saber que havia mortos e feridos na Love Parade.
Como dizia o poeta: "O nosso mundo é este...e não o das árvores floridas de musica a ignorarem que vão morrer. E se soubessem dariam flor?
Pois os homens sabem, e cantam e dançam com morte e suor..."
Abraços
Desculpe o desabafo...

Vanuza Pantaleão disse...

Oi, Rogério!
Vim até aqui por indicação da nossa Ná, essa mulher que se transformou numa unanimidade pela sua força e luta contra as desigualdades entre nós, os "humanos". Pois é, amigo (creio já poder chamá-lo assim), no Brasil recomeçou a "moda" de matar mulheres completamente indefesas, refiro-me ao Caso Eliza e seu monstruoso algoz,o jogador de futebol, Bruno, caso esse que de tão repugnante está fazendo clamor na opinião pública, mas alguns poderosos já estão tentando abafá-lo. Fiz um post, um simples e indgnado post porque mais não posso fazer. Mas se, juntos, pessoas avinagradas como nós, nos juntarmos um pouquinho, quem sabe, a tão cega Justiça possa ser feita.
O vinagre é bom, o vinagre limpa todas as impurezas.

Dei uma passada pelo seu espaço e estou me detendo nessa postagem, embora desconheça os personagens que aqui se encontram. Mas uma certeza eu tenho: Portugal está mergulhado numa crise inaceitável.
Meus antepassados foram portugueses e amo essa terra como se nela tivesse nascido.
Vamos à luta!
Ainda há tempo para buscarmos a utopia!!!Bjssss

Mariazita disse...

Olá, Rogério
Tenho andado bastante ocupada a tratar da saúde, ou melhor, da doença de familiares. O tempo é pouco e a disposição ainda menos, como deves calcular.
Dei uma olhadinha pelos posts que não tinha visto.
Sabes o que te digo? É tudo farinha do mesmo saco. Enquanto não aparecer uma mão de ferro para meter tudo nos eixos, brincamos às constituiçõezinhas.
É que, meu amigo, não tenhamos ilusões: ora agora mandas tu, ora agora mando eu, e no fim é só baralhar e voltar a dar.
Desculpa, acho que destilei veneno a mais. É melhor tomares um antídoto :))))))))))))

Noite boa. Beijinhos.

E mais: estou farta de demagogias!!!

Mar Arável disse...

Os coelhos saltitam

e no caso nunca serão alternativa

mas alternância

Rogério Pereira disse...

lolipop

e eu me chamasse Jorge Palma, cantar-lhe-ia a mais bela canção de amizade que ouvi até hoje

"Encosta-te a mim
eu já vivi mais de mil anos..."

Gosto que desabafem comigo...

Beijos

Rogério Pereira disse...

Querida Vanuza,

Amiga da minha amiga, minha amiga tem de ser...

Quanto ao seu comentário, lá terei que abrir a excepção e passar a bater-me por outras causas, abarcando outros recantos do Mundo.
(e eu que tenho tanto que fazer com as injustiças em terras Lusas...)

Irei visitá-la de seguida!

Beijos

Fernanda disse...

Amigo Rogério!

Já tinha percebido que não me abandonarias numa luta em que todos seremos sempre poucos...

Depois... eu quando faço amigos dos bons, ((Espécie em Vias de Extinção)), não abro mão.
Amigos são um tesouro...

Beijinhos

Rogério Pereira disse...

Mar Arável

E para quando a alternativa?
Para quando a ruptura com este circulo vicioso?

(não precisa responder. Imagino que também não saiba...)

Abraço

Rogério Pereira disse...

Mariazita

Um pequeno, muito pequeno desacordo...
Não podem ser farinha
farinha dá pão
e essa gente, não!

O que eles são é farelo do mesmo saco! Isso são...

Bejo + gracejo

Anónimo disse...

Não comento este post por causa da política nele envolvido. Comento-o, isso sim, porque sou um grande fã dos desenhos do M.C. Escher.
Os meus cumprimentos e as minhas desculpas por qualquer coisinha lá no blog do polittikus :)