31 outubro, 2015

Assis, um produto do "4º poder", candidato a ressuscitar o cadáver


Tenho ouvido e lido o que já esperava ouvir e ler. A frequência com que aparecia, a audição que lhe era dada, os títulos que arrancava na imprensa diária, encorajou-o ao acto inspirado por Cavaco. Mas...
«Sem o colaboracionismo de Assis ou outro que tal, o governo empossado não se aguentará com uma moção de rejeição, quanto mais com três.
Vamos crer que a democracia continue a despertar em Portugal e que um governo ilegítimo nascido morto jaz morto e arrefece. E, contudo, Assis mexe-se; ou seja, há uma conspiração em marcha para ressuscitar o cadáver.» in, "Mundo Cão"