02 fevereiro, 2018

ALEMANHA - Produção parada nas fábricas da BMW, Mercedes e Airbus.


Segundo a imprensa bem informada, decorreu ontem um plenário de trabalhadores da Autoeuropa, onde ficou decidido que os colaboradores da empresa, de origem alemã, não vão entrar em greve – face à evidência de que há evoluções positivas nas negociações com a administração. A informação é oriunda de alguns dos trabalhadores que estiveram presentes no plenário que não confirmaram que tais evoluções se devam a um telefonema de Angela Merkel para a Administração...

Contudo, este meu "Conversa" está em condições de poder informar que o sindicato metalúrgico alemão IG Metall convocou greves de 24 horas afetando 260 empresas e quase 3 milhões de trabalhadores alemães, numa ação sem precedentes desde 2003.
Segundo outras fontes, também aqui citadas, Merkel já advertiu os sindicalistas: se continuarem a reivindicar, transferimos as fábricas para Palmela.