07 fevereiro, 2018

Da mentira do Presidente ao apagão, na Visão


Na imprensa, sem que seja novidade, uns manipulam, outros, por vezes distraídos, arrependem-se dos textos publicados e por isso retira-os. Cúmplices, os outros jornais e revistas seguem o omisso e replicam o silêncio sepulcral...
Julgo ter sido o caso, quando para ter acesso ao original de um texto publicado recorri ao expediente de sempre. Peguei na primeira frase "saiu tudo ao contrário das profecias", coloquei-a inteira no google e fiz enter e... nada vi, zero, népia. Foi como nem tivesse existido tal artigo.
Peguei na segunda frase e repeti a dose, e outra vez nada. Ou melhor, nada que tivesse a ver com a procura e apenas a confirmação da sua existência. 

Por última tentativa fui à revista, origem da notícia. E dela, da noticia, nem pisca.

Fui então o sítio de onde o título partiu, e lá estava. Com foto e tudo. E no texto, a indireta explicação do apagão na Visão. Assim:
«Quando agora Marcelo Rebelo de Sousa anuncia que o governo de António Costa herdou um “trilho aberto” de ”inquestionável mérito” parece estar a querer refazer a história e “inquestionavelmente” a formular uma incontestável mentira.

Marcelo não deveria prestar-se a este tipo de mistificações e deixar-se arrastar pelo tortuoso caminho das inverdades políticas.

Todo o mérito da actual situação económica, orçamental e social pertencem unicamente ao governo do PS com o apoio parlamentar do PCP e BE e a mais ninguém porque foi capaz, contra ventos e marés, inverter as políticas da governação PSD/CDS.

Seria bom que Marcelo escutasse bem as palavras de Dom Januário Torgal Ferreira