14 setembro, 2011

Avisos que faltam

Sem que tenham perguntado dou a resposta quanto à pergunta se concordo ou não com os avisos, quase todos alertando para os malefícios do tabaco: concordo, pois. Mas generalizo: todo o vicio devia ter alerta quanto ao respectivo malefício. Como exemplo não falo do café, onde as opiniões se dividem, mas do jornal matinal. Consumido com o café. Todos os jornais deviam em cabeçalho (ou rodapé) anunciar em caixa alta: "Ler esta porcaria mata a cidadania" ou então "Não procure o omitido, publicá-lo pode produzir outro resultado"... 

Se o prazer de um cigarro nos faz tanto mal, que prazer se há-de ter em ler um jornal? - Haver quem saiba assim escrever...

13 comentários:

intimidades disse...

no outro dia pus-me a pensar

SO ha sinais a proibir, a impedir a assutar.

Nao ha nenhum que nos obrigue a ser feliz

Bjinhos
Paula

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Regério
Concordo com o questionamento. Em jornais só lemos o que eles querem.
Abraço

Eva Gonçalves disse...

Todos os dias, (ao ler o jornal quando tomo o café matinal...) pergunto-me porque o faço... mas repito no dia seguinte... :) Reconfortante saber que pelo menos todos os dias sou crítica, rrsssss beijinho

Flor de Jasmim disse...

Ainda se as noticias fossem agradáveis seria aconselhado para começar o dia. Fumar já lá vão sete anos que népia, mas acho um exagero com esses avisos e proibições.
Beijo

São disse...

Eu acho que estes avisos contra tudo e mais alguma coisa (menos o alcool) estão a passar.nos atestados de menoridade.

Tudo de bom.

Mery disse...

Olá, amigo.
Adorei esse "grito de alerta", eu não fumo, graças ...
eu não bebo, graças...
Mas eu tenho o hábito de ler o jornal, e quando não tenho dinheiro pra comprar, eu vou até a banca e fico olhando e lendo as manchetes.
Acabo que eu fico a par de tudo...até do que é ruim e também tenho o vício de escutar as notícias no rádio.Faz parte!
Um abraço forte da Mery.

ariel disse...

Subscrevo a crónica de BB. Além de que não gosto da atitude de omissão ostensiva que é a expressão da incapacidade de saber lidar com o passado recente como se de uma assombração se tratasse. Não é boa prática. Veremos.

Celina Dutra disse...

Rogério,

Avisei que te encontraria... E foi com prazer, pois nesse encontro descobri também um cidadão! Excelente sua crítica sobre jornais. Segue na mesma linha (ou até pior)a tv! Farei link.

Girassóis nos seus dias!
Beijos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

ahahahah é verdade. muitos jornais precisam deste tipo de aviso. os televisivos então...

grande abraço!

folha seca disse...

Caro Rogério
Se lhe contasse as circunstâncias em que pela primeira vez que comprei um maço de cigarros com um desses alertas ridiculos (curiosamente aí ao seu lado, Carnaxide) o meu caro chamava-me uma série de nomes.
Quanto ao resto partilho a sua opinião. Em papel já só compro um semanário, mas as notícias vão caindo. Num comentário que fiz há pouco, usei um palavrão "porra" porque é que não nos deixam ser felizes?
Abraço

Mar Arável disse...

Estimado amigo

na verdade os cigarros não são aconselháveis a doentes
e os jornais também não

Abraço

Mar Arável disse...

... uma coisa é certa

Todos os dias morrem pessoas saudáveis

É uma pena

Abraço

Fê-blue bird disse...

Não sofro de nenhum dos vícios enumerados :)
Devo viver eternamente lol

beijinhos