22 dezembro, 2014

Contagem final: a dois dias deste Natal

«Sonhar de humana vida um mundo que não há». Os poetas não escolhem as palavras ao acaso, "sonhar" foi a escolhida, podia ter sido "mentira". Mas nesse caso o poema não seria este meu cartão de Natal, nem Jorge de Sena o poeta escolhido.
(poema tirado daqui)