09 dezembro, 2014

"O que a televisão não mostra não aconteceu" - tivesse Marcelo a força de Goebbels e essa seria uma verdade a pré-anunciar um futuro trágico. Mas aconteceu, e eu mostro...

Realizou-se, na sexta-feira passada, «o último dos debates temáticos inseridos na acção nacional do PCP a que demos o lema “Uma Política Patriótica e de Esquerda. A força do povo por um Portugal com futuro”
(...)Uma acção que não se limitou a fazer o diagnóstico da situação, nem se refugiou em estudos e estratégias tão difusas como distendidas no tempo para fugir ao compromisso político, mas que, pelo contrário, visou apresentar soluções, discutir políticas concretas e reflectir sobre uma verdadeira estratégia, politicamente comprometida, patriótica e de esquerda, para o desenvolvimento de Portugal.»

A - João Ferreira do Amaral, Professor, Lisboa - "Uma das maiores ameaças à independência nacional é o processo de integração europeia"

B - João Ferreira, membro do Comité Central e deputado do PCP ao Parlamento Europeu -Não é possível uma política alternativa sem a ruptura com os eixos centrais da integração europeia

C - Guilherme da Fonseca, Juiz Conselheiro -A Constituição e a soberania e independência nacionais

E - Pezarat Correia, General e Militar de Abril -"A soberania é o exercício da independência nacional"

3 comentários:

Jaime Ramalhete Neves disse...

Claro que a História se não repete. Mas podemos afirmar que a história se repete. Para justificar a afirmação bastará ler o "Relatório Político ao XVI Congresso do PCU (b), 27 de Junho de 1930" evocado por António Vilarigues em "A crise de 1929" no blogue O CASTENDO (http://hist-socialismo.blogs.sapo.pt/a-crise-de-1929-38773). Relatório da autoria do vilipendiado I. V. Stáline.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Jocamiga

Parece uma reunião do Comité Central reforçado. Não entro nisso. Nunca fui comunista, ainda que assim me tenham classificado no tempo salazarento. Fui sim oposicionista declarado e por isso na PIDE (ainda sem /DGS) me mimosearam: partiram-me duas costeletas...

Mas, ainda que não o esqueça, não disso bandeira...

Qjs

heretico disse...

há mais vida para além do "pensamento único" ... e das "inevitabilidades" !

Abraço, meu caro Rogério