13 dezembro, 2014

NATAL, como se tivessemos nós presenciado tal nascimento...


"E agora?" ia ele perguntado à medida que ia fazendo. A avó lá ia dizendo, como se tivesse ela própria presenciado tal nascimento, ou fosse até o anjo. Todos os anos, desde sempre, as mesmas figuras, a cabana, o musgo e algo que possa fazer de lago, com os reis ainda do outro lado. E o presépio tomava forma. Depois foi a árvore. Bolas e fitas, fitas e estrelas, estrelas e luzinhas. 
"Bonito, isto!" disse. "Quando a Maria vir, vai gostar!" 
Já falta pouco para toda a família ver, e é essa a nossa mística: a família.
 (um dia contarei, ao Diogo e à Maria, como e quando o Menino passou de Jesus a Cristo)

9 comentários:

lidacoelho disse...

Bom dia Rogério
Ao ler este texto dei comigo a pensar na magia de cada Natal.
Não há palavras que nos descrevam tantas emoções umas criadas e outras interiorizadas.
Podem tirar-nos tudo, mas que nunca nos tirem a alegria e a esperança do Natal.
Depois para finalizar pensava ainda:
-A nossa vida é uma sucessão repetida de acontecimentos. Uns melhores que outros mas todos fazem a totalidade de cada pessoa.
Em cada ano e em cada acontecimento que vamos repetindo se abram os nossos olhos e aprendamos as coisas que têm sentido.
Votos de um Santo Natal.

Catarina disse...

A família vai gostar. E o burrinho continua lá? : )

Elvira Carvalho disse...

Um texto muito bonito. Realmente o Natal sempre exerceu em nós um certo fascínio. Mesmo quando meninos esperávamos ansiosos por uma prenda eternamente sonhada e na manhã de Natal, nada encontramos.
Um abraço e bom fim de semana

Rosa dos Ventos disse...

Será que alguma vez conseguirei transmitir essa magia aos meus netos?!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Rosa,
consegues sim!, não há avó que não consiga... minha querida amiga

Ana Tapadas disse...

Reinventando a magia! Deve ser tão bom ser avô/avó!

Beijo

Maria Eu disse...

Esta Maria viu e gostou! :)))

Beijinhos Marianos, Rogério! :)

Fê blue bird disse...

Acho que o Natal quando se tem netos é reinventado.
Não os tenho infelizmente e este Natal vai ser com menos um importante elemento, a minha filha.
Portanto aqui não vai haver magia.

beijinho e boa semana

Olívia disse...


Deixemos que o Menino, seja menino o máximo de tempo possível...

As crianças capazes de encher uma casa/coração de NATAL.

Lídia