13 dezembro, 2014

NATAL, como se tivessemos nós presenciado tal nascimento...


"E agora?" ia ele perguntado à medida que ia fazendo. A avó lá ia dizendo, como se tivesse ela própria presenciado tal nascimento, ou fosse até o anjo. Todos os anos, desde sempre, as mesmas figuras, a cabana, o musgo e algo que possa fazer de lago, com os reis ainda do outro lado. E o presépio tomava forma. Depois foi a árvore. Bolas e fitas, fitas e estrelas, estrelas e luzinhas. 
"Bonito, isto!" disse. "Quando a Maria vir, vai gostar!" 
Já falta pouco para toda a família ver, e é essa a nossa mística: a família.
 (um dia contarei, ao Diogo e à Maria, como e quando o Menino passou de Jesus a Cristo)