04 janeiro, 2015

Geração sentada, conversando na esplanada - 80 (Muito mais que dois milhões, mais de 63% de share)

(ler conversa anterior)
«A gala final da «Casa dos Segredos 5» arrasou a concorrência, registando uma audiência média de 15,9% e um share de 45,1%. Pelas 01h20, o reality show da TVI atingiu um pico máximo de audiência instantânea com 2 milhões e 22 mil telespectadores (63,3% de share).»

A Rita trouxe o filho. Há precisamente dois anos que não o trazia mas o rafeiro logo o reconheceu. O reencontro deu-se com alegria reciproca e o abraço foi demorado. A Teresa, "Então, então, nós não somos ninguém?" e não foram. A criança nem nos olhou, depois do cumprimento correu para o longe com o rafeiro atrás, ladrando, enxotando o melro e o pombo. Elas não comentaram e nós também permanecemos silenciosos. 
"Então? A tua passagem de ano?"
"Não saímos, o miúdo queria ver a Gala e o frio também não convidava..."
"Ver a Gala?!... da casa dos segredos? E deixas o miúdo ver aquilo?"
"Quê?, ele disse-me que os colegas lá da escola todos veem!"
O engenheiro, com ar alarmado, virou-se para mim "Sabe? Ainda me recordo de uma longa frase sua, em que dizia:
"Podemos, se queremos, carregar na mochila da escola tudo o que ela pode levar. E a criança leva. Leva até não poder carregar e se cair pode-se levantar. Ou não. Depois vamos aliviar a carga. Só nessa altura percebemos que não levava nada que lhe fosse útil. É nessa altura que ficamos alarmados. Mas já aconteceu a queda"