30 janeiro, 2015

Um post cuja reposição se justifica: «E se a Maior Flor do Mundo fosse a Democracia? Se para a salvar fosse necessário fazer 20 coisas, que coisa lhe parece que podia fazer por ela?»

(post editado em Abril de 2011)

Leio no texto, que se supõe destinado a crianças, como a coisa de facto aconteceu:

Deu-se o menino ao trabalho de subir a encosta, e quando chegou lá acima, que viu ele? Nem a sorte nem a morte, nem as tábuas do destino… Era só uma flor. Mas tão caída, tão murcha, que o menino se achegou, de cansado. E como este menino era especial de história, achou que tinha de salvar a flor. Mas que é da água? Ali, no alto, nem pinga. Cá por baixo, só no rio, e esse que longe estava!... Não importa. Desce o menino a montanha, atravessa o mundo todo, chega ao grande rio, com as mãos recolhe quanta de água lá cabia, volta o mundo atravessar, pelo monte se arrasta, três gotas que lá chegaram, bebeu-as a flor com sede. Vinte vezes cá e lá… …Mas a flor aprumada já dava cheiro no ar, e como se fosse uma grande árvore deitava sombra no chão.”

Vinte vezes cá e lá. Vinte certas, diz o escritor, e quero acreditar que sejam precisas tantas. Imagine, caro leitor, que a água não é água, mas sim porções de coisas esforçadas que é necessário fazer para salvar a vida da nossa flor. Pense que, de cada vez que se sobe a montanha, se deposita na Democracia muribunda algo que a faz, lentamente, renascer. Indique uma só, que esteja disposto a fazer ou que ache ser necessário que se faça... Lembre-se que há pequenas coisas, à semelhança das que cabem numa mão pequenina.

As imagens são do video . O texto é do livro de Saramago "A Maior Flor do Mundo"

10 comentários:

Olívia disse...

Era preciso sermos, como este menino, especiais de histórias, para podermos achar que todo o esforço é nada, quando se trata de salvar uma flor, essa Flor.

Histórias de crianças!... Pobre de quem as não viveu/vive.
Na verdade, já morreu e nem o sabe

bj.

Graça Pereira disse...

a HISTÓRIA É LINDA, ACHO QUE ATÉ A VOU CONTAR NO MEU GRUPO DE CRIANÇAS...
a DEMOCRACIA NÃO SEI SE SERÁ BEM UMA FLOR, PELO MENOS TEM MUITOS PICOS E MEANDROS E HÁ QUEM PENSE QUE ELA ESTÁ BEM DE SAÚDE E RECOMENDA-SE...
tALVEZ O JARDINEIRO NÃO SEJA O MAIS COMPETENTE E NISSO, O QUE PODEREMOS NÓS FAZER?o QUE PODEREI LEVAR NUMA MÃO PARA A PODER SALVAR? sINCERAMENTE...NÃO SEI!
uM ABRAÇO GRAÇA

Majo disse...

~
~ ~ Uma mensagem b e l í s s i m a!

Não há outro modo: é preciso salvá-la! Sejamos incansáveis!

~ ~ ~ Agradável fim de semana. ~ ~ ~
.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Esta flor maravilhosa precisa apenas de pequenos gestos,mas todos com sentido de amor e partilha.
É necessário levar-lhe a água,mas também o alimento. Uma mão aberta de amor. Precisará de alegria e da união de todas as mãos dos meninos que lhe oferecem as cores e o encanto,o perfume que faz juntar as pessoas.

Lídia Borges disse...


Concretamente: "a paz, o pão, educação, saúde, habitação"

Estou sempre a repetir o mesmo, mas o mesmo tem estado quase sempre em perigo, mas nunca tanto como agora.
E agora, quem a salva? Essa Flor ameaçada.

Um beijo

O Puma disse...

Chego a pensar que foram muitas flores

Janita disse...

"Não direi:
Que o silêncio me sufoca e amordaça.
Calado estou, calado ficarei,
Pois que a língua que falo é de outra raça.

(...)

Só direi,
Crispadamente, recolhido e mudo,
Que quem se cala quando me calei
Não poderá morrer sem dizer tudo."

José Saramago

____________________________

Pergunto eu:

Neste poema de Boca Fechada
Como ficará a Maior Flor do Mundo?
Murcha, moribunda de sede, de tudo
Completamente desfolhada?

Abraço amigo, Rogério!

Ana Tapadas disse...

Que falta nos faz o Autor!

Beijinho

ana disse...

Uma história bem conhecida e pertinentemente utilizada.
Parabéns pela analogia.
Boa noite. :))

Maria Eu disse...

É preciso sair para a rua e gritar...

Beijinhos, Rogério! :)